PAULO RODRIGUES
POEMA

O peso

 

Um peso que desequilibra

A moderada decisão,

Arranca a base da medida

E compromete a exatidão.

 

Um peso desses que se lida

Com muita comiseração,

Se liga firme à própria vida

E à força da percepção.

 

Um peso que nos deixa curvos.

Um ponto de interrogação,

E uma fonte de soluços.

 

Um peso que não tem razão.

Um peso de olhares turvos,

além do peito e coração.

Paulo Rodrigues é mestrando em Filosofia. Gosta de ouvir músicas e de ler Schopenhauer. Não publicou livros, não tem filhos, nem plantou árvores. Gosta de tomar café e vinho. Tem medo das consequências de suas escolhas. 

Revista Propulsão (ISSN: 2595-1351 )

Conteúdo protegido pela Lei do Direito Autoral nº 9.610/98. 

Editora Responsável

Lia Leite